segunda-feira, 19 de outubro de 2015

Conciliando vida on e off pra (sobre)viver


Não é uma coisa fácil, meus amigos, eu já aviso logo de início pra vocês. Ter uma vida online ao mesmo tempo em que obviamente a vida off te chama pode ser algo bem prejudicial se não souber dosar as coisas do jeito.

Mas, afinal de contas, qual seria o jeito certo, né? É o que a gente vai tentar descobrir hoje.
Gente, é o seguinte: Eu não sou a pessoa mais correta quando o assunto é usar a internet da uma forma que ela não tome conta de todo o tempo da tua vida. E isso é sim um problema. Foi pensando nisso que criei o Offline Day (lembram?!) e também esse post de hoje.

Vamos pensar um pouquinho sobre isso? Então vamos ver algumas coisas que acontecem quando tu não sabe ou não consegue conciliar essas "duas vidas" que deveriam ser mesmo só uma:

Tu não faz mais nada da vida
Nada. Mesmo. Parece que só existe a internet e tu não tem que sair pra trabalhar daqui meia hora ou que não tem tua casa pra arrumar e limpar. É como se fosse só uma grande caixa contigo e um computador dentro. Te liga. E abre essa janela. 

A tua vida tá descrita em todas as redes sociais
Primeira coisa: Por que? Sério, me conte como isso pode ser uma coisa saudável pra ti e pras pessoas ao teu redor nessa grande esfera virtual que é uma rede social. Existe um limite pra essas coisas, e se tu conta tudo, absolutamente TUDO o que acontece contigo, pode ser uma coisa meio esquisita e inútil também, não? Eu nunca fui de falar tudo e mais um pouco nas minhas redes sociais e sempre ficava meio constrangida com algumas postagens das pessoas. Eu acredito que exista uma longa barra que cerca a internet, e vocês já estão forçando ela, migos.

Tu sai de casa, mas não sai da internet
Ai, como isso é péssimo. É um treco que eu venho cuidando bastante. Se eu saí pra passear, por exemplo, vou tentar ao máximo nem pegar o celular ou, no máximo, farei isso pra ver a hora. Tem coisa mais chata que tentar se divertir num lugar e a galera simplesmente não abandonar o bendito do celular pra nada? Porra gente, ficassem em casa então. Tá tão chato assim?

A procrastinação já é uma parte do teu corpo
Ok, chegamos num ponto em comum aqui. Acredito que não existe uma pessoa que simplesmente não procrastine ao menos uns minutinhos do dia e isso é totalmente normal. É como se fosse um alívio pro estresse que tu está ou ao menos pra passar o tempo. E ok. Mas, se isso aí toma TODO o tempo livre que tu tem, pode ser um problema. Problema porque tu vai te sentir extremamente cansado mentalmente e vai ser como se um trator tivesse passado por cima de ti cinco vezes. Vai por mim.

Tá Carina, e onde tá a parte onde tu ajuda a gente com isso? Pois vamos lá:

Divida o tempo obrigatoriamente em tarefas on e off
Não é possível que a tua vida só esteja na internet mesmo, dá uma olhadinha pro lado que logo tu já encontra uma tarefa adiada eternamente pra tu ir fazer de uma vez. Sem choro.

Faça uma lista de prioridades
Num papelzinho mesmo ou em um aplicativo de organização, não importa. O que vale aqui é saber o que é realmente mais importante e urgente pra ti e executar uma coisa de cada vez, mas não deixar mais pra amanhã ou depois por conta daquele vídeo massa que tu queria ver. Parô com isso agora.

Use a internet como "recompensa"
Isso aí mesmo que tu leu. Agora tu é a cobaia do teu próprio experimento. O ratinho branco que tá esperando ganhar água ao invés de choquezinho de punição. Sabe o vídeo maneiro que tu queria ver? Te dá ele de presente pra ti depois que tuas tarefas diárias e offline forem feitas. Isso vale pras coisinhas online também, caso tu tenha tarefas importantes que precisem mesmo da internet pra serem feitas. Além de tu te sentir orgulhoso/orgulhosa, não vai mais ter aquela culpa de "ah, Jesus, eu aqui vendo vídeo e ainda tinha aquilo lá pra fazer/ entregar! Puta merda... E agora?". Sabe? Pois é.

Eu fico bastante feliz de dizer que tenho melhorado muito esse lado "viciada em internet" que eu tenho e fica mais feliz ainda de dizer que não me enquadro em certos exemplos descritos ali. YES!

Foi um post longuinho, mas eu espero de verdade que possa ajudar vocês. Parece tudo muito óbvio, né? Mas, talvez seja aquela história de que o santo de casa não faz milagre, né?
Até mais!

2 comentários:

  1. ótimo post <3...Eu gosto de fazer essa divisão entre vida off e on.E sigo muito isso da recompensa, só vejo algumas coisas por aqui depois de ter feito outras mais importantes.

    E sore expor a vida em redes sociais eu acho uma tristeza.Chego a ter vergonha alheia de quem faz.

    Bjoss

    Poesia em Transe

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! Pois é, ultimamente é meio complicado ver e ler certas coisas nessa maravilhosidade que a internet pode ser. Só com muito esforço MESMO pra conseguir lidar com tudo isso.

      Obrigada pelo teu comentário!. ^^ <3

      Excluir

Oi! Conte aí nos comentários o que você achou deste post!