segunda-feira, 15 de junho de 2015

Eu não consigo me organizar! E agora?


Primeiramente: Socorro, Jesus Cristo! Segundamente: this is real, this is me, galera. Esse post, além de ser lindíssimo e super útil procês é, também, um belo de um tapa na minha própria face. Sim, migos, essa coisa louca de procrastinar quando se deve por tudo em ordem é horrível e, então, resolvi fazer este post. Assim como foi com a ideia do projeto Offline Day, espero tentar ajudar vocês que se veem tão desesperados quanto eu nesse belíssimo mar de mil coisas pra fazer.

Eu já começo dizendo que pra iniciar esse post, de fato, não foi fácil. Não foi porque eu sabia que, em algum momento, eu ia me distrair com outra janela, e mais outra, e um trabalho da faculdade e OLHA LÁ, UMA COISA INÚTIL NO FACEBOOK. Pois é. Foi assim que, entre uma procrastinada e outra, entre mudanças no meio do caminho e trabalhos (muitos, meus amigos, meu deus do céu) eu vim aqui. Essa cara do Macaulay Culkin nos seus tempos de fofurice e pavor (o tempo é uma coisa horrível com as pessoas, né?) ilustra muito bem todas as vezes em que resolvi fazer uma lista para saber, realmente, o que afinal de contas eu tinha pra fazer. Confuso? É a vida.

Então resolvi fazer alguma coisa - que funcionasse, de preferência.

Resolvi voltar a usar minha linda agenda (aliás, mãe, muito obrigada por me dar agendas no natal ♥), e parar pra pensar diariamente no que eu realmente preciso fazer e no que eu posso e consigo fazer naquele dia. Na verdade fazem poucos dias que comecei a, de fato, pensar nisso. Espero que funcione. Mas, vamos às dicas rápidas:

Tenha uma agenda, planilha, bloquinho ou post-it

Tenha mesmo. Tu nunca sabe quando vai precisar, afinal, tu pode ter uma ótima ideia DO NADA e vai querer anotá-la em algum lugar pra seguir com o teu projeto depois. Tu pode criar uma agenda online? É claro que pode, mas, pense bem: e se a ideia vier em um momento sem wifi e 3G? Nada de correr para as colinas, certo? O negócio vai ser sentar e chorar mesmo. Então, meu amigo, tome nota. Tenha, ao menos, um papel e uma caneta por perto sempre.

Planeje as tarefas essenciais do teu dia - e calcule quanto tempo tu leva nelas!

Pode parecer bobo, mas eu, como pseudo-dona-de-casa nas horas em que não estou trabalhando ou na faculdade, sei o quanto pode ser prejudicial deixar todas as tarefas domésticas para lá em prol dos mil trabalhinhos chatos que tu tem que fazer. Uma hora tu cansa, sabe que precisa arrumar tudo e aí meu amigo BAM: lá se foi todo o seu tempo útil arrumando a casa. Por isso, é importante prestar atenção no tempo que tu leva para fazer qualquer tarefa da tua rotina diária - tu ficando em casa por um período ou não. Isso vai te ajudar a entender o teu próprio tempo (somos tão jooooovens) e descobrir como e o que fazer para otimizar tudo isso.

Não se sobrecarregue

Não, não faça isso. Me ouça. Ouça a menina que já sofreu muito de enxaqueca e, vez ou outra, recebe a visita dessa maravilhosa dor dos infernos. NÃO SE SOBRECARREGUE, migo. O corpo humano é forte, sim, mas a mente é de uma fragilidade impressionante e, ao notar que tu tá num mar de mil coisas pra fazer (e que não há bóia ou amigo Wilson que te salve), você enlouquecerá. E aí, meu amigo, aí é que tu não vai conseguir fazer mais nada mesmo. Por isso PARE pegue no compasso (mentira, gente) e respire. Volte para a agendinha, reveja tudo, risque o que já foi feito e veja se não dá mesmo pra deixar um pouquinho que seja para o dia seguinte. Eu sou campeã de sofrer por antecipação e morrer de enxaqueca por contar dos ~nervos~ então, ouça a tia. Vai com calma.

Foque, mas não demais

Assim como no conselho acima, é realmente importante - e eu tô mesmo frisando isso pra vocês - que cês não fiquem obcecados pelo trabalho também e resolvam sair da frente do computador só quando não houver mais uma mísera tarefa. Vamos com calma que não é bem assim e não é assim que a banca toca também. É importante sim que você mantenha o foco no que é essencial pra você realizar e finalizar em tempo - a gente sabe que essa coisa de prazo é uma droga e aperta muita gente MAS, é algo necessário. Assim como saber a hora de começar de vez, é ainda mais importante saber a hora de parar com o trabalho que está sendo feito. Prioridades sim, loucura completa nananinanão.

Dê um tempo.

De verdade. De boinhas mesmo. Se não está rolando, pare. Depois continue com todo o gás! Se for possível - e vamos esperar que seja, porque né? - levante um pouco, dê uma ~volta~ no local onde você está, vá ao banheiro (sim né, migo, isso é importante! Vai lá!) e coma alguma coisa. Essa última eu grifei pra vocês por razões óbvias, já que o saco vazio não para em pé mesmo e, de quebra, ainda pode cair no chão. Nossa, Carina, vai dizer que além de enxaqueca agora tu também desmaia?! Não. Não, mas eu fico naquele belo limiar de tô viva/tô tendo um treco, socorro - então cês parem, que eu tô aqui pra ajudar, ok? Ok. Lindo. Anyway, dando um tempo pra tua cabeça, todo o teu corpo vai te agradecer por isso e, depois, vai aceitar super de boas a tua dedicação para com o trabalho que vem pela frente.


Não deixe pra amanhã o que devia ter feito ontem

Além do que, isso é uma coisa muito feia, então: shame on nós todos, migos. Eu estou dando esses conselhinhos aqui na esperança de que eu também os siga, então stay strong, migos. Sim, vocês estão lendo um post motivacional que cita Demi Lovato e É o Tchan ao mesmo tempo, mas, olha eu já fugindo do assunto de novo! Ok, voltando. Se tem coisas pra fazer e o prazo está apertadíssimo, faça. Ouça tua música preferida, dê uma olhada na janela de vez em quando, saia pra comer, se estique, mas faça. Os trabalhos infelizmente não se fazem sozinhos, assim como todas as outras coisas que nós temos pra fazer. Não deu tempo e tu teve mesmo que adiar os planos? Bom, agora corra, Forrest!

O que a tia Carina está tentando dizer com isso tudo é: Prioridades são importantes, sim, mas, você precisa reorganizá-las e realmente "matar" uma por uma e não todas de uma vez. Uma, porque você vai ficar louco e, duas, porque provavelmente você não vai conseguir acabar efetivamente todas as tarefas ao mesmo tempo e isso, infelizmente, vai te deixar ainda mais frustrado.

Eu espero, de verdadinha mesmo, que essas 6 diquinhas possam ajudar vocês - e eu também, afinal de contas estamos todos nesse mar de tarefas sem fim (um ciclo sem fiiiiiiiiiiiiiiiiiim - quem lembra?!).

Pois muito bem, por hoje era isso.
Boa sorte pra nós e até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! Conte aí nos comentários o que você achou deste post!