segunda-feira, 18 de maio de 2015

Oportunidades freela: 5 dicas importantes!

Fonte: Divulgação 

Pois, muito bom dia meus amiguinhos! Hoje eu vou falar sobre uma coisa muito séria e que, infelizmente, muitas pessoas não sabem que são importantes na hora de procurar um trabalho na modalidade freelance. São dicas rápidas, fáceis e, aparentemente, meio óbvias, mas, absolutamente necessárias para ficarmos calmos nessa coisa louca chamada mercado de trabalho.


Vamos lá?


  • O sol não nasce pra todos: Migos, infelizmente todos os sites de freelas que eu já visitei tem esse "probleminha". Aliás, como grande parte dos sites que a gente visita. Se você quer mais benefícios (e, aqui, isso quer dizer "preferência" na fila das vagas) vai ter de pagar por isso. Eu nunca utilizei os serviços premium, mas acredito que pode ser algo bem lucrativo, se tu faz teu trabalho direitinho e é contratado várias vezes. Tem que ser algo pelo que se valha a pena (de fato) pagar, né?

  • Tenha uma área de atuação: Grande parte dos sites que oferecem oportunidade freela têm uma lista de áreas específicas de atuação. São algumas: Redação e Tradução, Design, Marketing e Programação. Feita a sua escolha, você será redirecionado para a página com vagas selecionadas para o teu perfil. A lista costuma ser longa e bem variada, o que é bom, pois a concorrência é sempre muito grande.

  • Saiba valorizar o teu esforço: Uma coisa muito comum que infelizmente acontece na área freela é a desvalorização do freelancer por parte do cliente. Já fiz muitos textos freelas nos últimos 2 anos e vi muita gente querendo pagar menos de 3 reais por um texto médio. É muito triste? É sim. Ainda acontece? Demais. E por isso é importante saber o quanto vale o seu trabalho. Calcular e estipular uma precificação aceitável para o que você faz pode ser complicado, afinal, ninguém acerta de primeira, né? É por isso que eu indico esse vídeo da Paloma Sernaiotto, do blog Sernaiotto, que explica direitinho como fazer esse cálculo. (obrigada, Lominha! ♥)

  • Tenha ao menos 1 experiência anterior na área: Sério, ao menos 1 coisinha feita já vai te ajudar e MUITO. Geralmente (e ainda bem), os contrantes pedem que você envie algum trabalho realizado anteriormente na área de interesse. No início eu ficava louca, afinal, se eu estava começando no mundo freela, como ia ter algum material anterior, né? Então eu digo que é importante praticar, pensar nos assuntos que você curte e escrever sobre (se tua área for redação, claro). Isso pode ser a tua carta na manga na hora de ser contratado.

  • Tenha um portfólio: Pra ontem. Se você começou agora, tudo bem, quase qualquer coisa vale, o que não pode é não ter como provar teu trabalho! Alguns sites bem legais como o Behance, Meu Portifa e o Contently são ótimos pra esse tipo de serviço. Mas tu também sempre pode criar um blog/site do zero, aplicar um template personalizado ou free e deixar o portfólio do teu jeito, né!?! Ah, além disso, que tal criar uma conta no LinkedIn? Pode ser bem útil, viu?

Agora que tu já sabe o 'pulo do gato", que tal começar a separar em uma lista tudo o que tu sabe e o que tem vontade de fazer? Isso vai te ajudar (e muito) a saber onde procurar essas vagas!
Faltou alguma coisa? Sabe mais umas dicas legais sobre o assunto? Me conta aí nos comentários, tá bem?

Até mais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Oi! Conte aí nos comentários o que você achou deste post!